Jasmin Recursos
Recursos
Recursos
Recursos
Nesta área encontra informações sobre a tecnologia de integração Jasmin, bem como guias de ajuda com exemplos simples e práticos sobre como iniciar o desenvolvimento de uma solução. Também encontra informações sobre todos os aspetos da Web API necessários ao desenvolvimento de aplicações, desde tópicos de referência até funcionalidades mais avançadas.
Most Viewed Articles
Como funciona a autorização OAuth 2.0? Exemplos de integrações Getting Started Quais os fluxos de autorização suportados na Web API? Gestão das aplicações integradas Boas práticas de integração
Jasmin Documentação API
Documentação API
Documentação API
Jasmin Documentação API
Documentação API
Documentação API
DOCUMENTAÇÃO API

API

O Jasmin disponibiliza uma Web API REST que lhe permite aceder aos dados de uma subscrição. Esta API cobre todos os módulos do produtos (Vendas, Compras, Impostos, etc.) e permite tanto a consulta de dados como a criação e atualização de entidades e transações (documentos). Deste modo é possível criar soluções que integrem o Jasmin com qualquer outro sistema.

Ver mais

Adicionar aos favoritos ou partilhar este artigo
Artigos Relacionados
Exemplos de integrações Boas práticas de integração Como executar queries OData sobre os dados? Como funciona a autorização OAuth 2.0? Getting Started
Jasmin Registo de aplicações
Registo de aplicações
Registo de aplicações
Jasmin Registo de aplicações
Registo de aplicações
Registo de aplicações
REGISTO DE APLICAÇÕES

O sistema de autenticação de utilizadores e de segurança do Jasmin requer que todas as aplicações integradas sejam registadas no sistema. Essa informação é utilizada no acesso à Web API para assegurar o acesso aos dados da subscrição de um determinado cliente.O registo da aplicação permite ao developer ter acesso ao token de autorização que deve ser utilizado em todas as chamadas à Web API.Pode registar uma nova aplicação ou aceder aos registos já efetuados na área de gestão de aplicações, seguindo o seguinte link:

Ver mais

Adicionar aos favoritos ou partilhar este artigo
Artigos Relacionados
Exemplos de integrações Boas práticas de integração Como executar queries OData sobre os dados? Como funciona a autorização OAuth 2.0? Getting Started
Jasmin ProgrammableWeb
ProgrammableWeb
ProgrammableWeb
Jasmin ProgrammableWeb
ProgrammableWeb
ProgrammableWeb
PROGRAMMABLEWEB

O ProgrammableWeb é uma plataforma que permite acompanhar todas as novidades e informações sobre a Web API do Jasmin.

Ver mais

Adicionar aos favoritos ou partilhar este artigo
Artigos Relacionados
Exemplos de integrações Boas práticas de integração Como executar queries OData sobre os dados? Como funciona a autorização OAuth 2.0? Getting Started
Jasmin Postman
Postman
Postman
Jasmin Postman
Postman
Postman
POSTMAN

COMPRAS E VENDAS

Nesta coleção vais encontrar exemplos de utilização da WebAPI para as áreas de compras e vendas.

EXPEDIÇÃO E INVENTÁRIO

Nesta coleção vais encontrar exemplos de utilização da WebAPI para as áreas de inventário e expedição de mercadoria.

IMPOSTOS E FINANÇAS

Nesta coleção vais encontrar exemplos de utilização da WebAPI para as áreas de pagamentos, recebimentos e impostos.

PLATAFORMA E ENTIDADES BASE

Nesta coleção vais encontrar exemplos de utilização da WebAPI para a área de plataforma.

Adicionar aos favoritos ou partilhar este artigo
Artigos Relacionados
Exemplos de integrações Boas práticas de integração Como executar queries OData sobre os dados? Como funciona a autorização OAuth 2.0? Getting Started
Jasmin Videos
Videos
Videos
Jasmin Videos
Videos
Videos
Vídeos
Jasmin RecursosGuias
RecursosGuias
Guias
Voltar | Lista de artigos
Boas práticas de integração

Compilamos um conjunto de boas práticas que devem ser observadas na utilização da Web API Jasmin para assegurar uma experiência positiva dos clientes e utilizadores. Estas boas práticas cobrem vários aspetos do desenvolvimento de aplicações integradas.

Segurança e privacidade dos dados

A segurança e a privacidade dos dados utilizados na Web API Jasmin é um aspeto muito importante e que deve merecer toda a atenção no desenvolvimento.

Em primeiro lugar, é muito importante garantir a segurança dos dados utilizados pela aplicação integrada para aceder à API (como, por exemplo, o ClientId). A responsabilidade pela privacidade destes dados é do developer, que deve ter em atenção que esses dados são usados para identificar a sua aplicação nos nossos sistemas. A PRIMAVERA reserva-se o direito de negar o acesso a aplicações que façam algum tipo de uso indevido da API.

Os dados do utilizador Jasmin, como, por exemplo, o username, password ou email são propriedade do utilizador e a sua segurança e privacidade devem ser preservadas em todas as circunstâncias.

Por fim, os dados do cliente Jasmin, na qualidade de empresa, também devem ser preservados e geridos com todo o cuidado. Recomenda-se evitar o armazenamento na aplicação integrada deste tipo de informação, extraído através da Web API.

Hosting das soluções integradas

A PRIMAVERA não disponibiliza neste momento a possibilidade de fazer o armazenamento das soluções integradas, ainda que essa possibilidade possa vir a ser uma contemplada no futuro. O hosting da aplicação integrada é, portanto, da inteira responsabilidade do developer.

Na ótica do cliente final, é importante que a solução (Jasmin + aplicação integrada) funcione muito bem, com garantias de desempenho e disponibilidade.

A equipa da PRIMAVERA está disponível para dar aconselhamento a equipas de desenvolvimento no que diz respeito a estas práticas.

Carga resultante dos pedidos à Web API

É importante que a aplicação integrada faça uma utilização responsável da API Jasmin na medida em que tem um impacto natural na subscrição real do cliente utilizado nos pedidos.

A Web API Jasmin inclui mecanismos de throttling que garantem a proteção do sistema em situações de denial of service e sobrecarga. Nessas condições, a Web API produzirá erros como resposta aos pedidos.

Independentemente desses mecanismos é necessário que a aplicação use a API de uma forma eficiente:

  • Apenas se devem executar os pedidos estritamente necessários para garantir a funcionalidade da aplicação.
  • Devem ser evitados pedidos de pooling, por exemplo, para deteção de novos registos criados pelo cliente.
  • Devem evitar-se pedidos consecutivos em grandes quantidades.

Templates de bases de dados

Os templates de base de dados do Jasmin são continuamente alvo de melhorias para simplificar a sua utilização, bem como para melhorar a clareza e consistência dos próprios dados. As subscrições criadas anteriormente a novas releases (ver Release Notes) não sofrem qualquer alteração, uma vez que este tipo de alterações no template de dados aplica-se apenas a novas subscrições.

No entanto, não é uma prática aconselhável ter hardcoded a chave/nome de dados que são template do produto, uma vez que estes dados são voláteis e podem ser modificados em futuras releases. Neste sentido, o integrador deverá, sempre que possível, ter um código robusto e flexível que evite ao máximo ficar exposto a possíveis alterações de dados base no produto.

Adicionar aos favoritos ou partilhar este artigo
Artigos Relacionados
Exemplos de integrações Como executar queries OData sobre os dados? Como funciona a autorização OAuth 2.0? Getting Started Características dos recursos da Web API