EyePeak Recursos
Recursos
Recursos
EyePeak Recursos
Recursos
Recursos
Quais os tokens disponíveis na impressão de etiquetas?
Última alteração a 28/09/2021

No Eyepeak existem vários formatos de Etiquetas, todos eles com vários tokens que podem ser utilizados

Os formatos de etiquetas mais utilizados são os seguintes:

  • LOCATION - Etiqueta de Localização
  • SKU - Etiqueta de Artigo
  • CONTAINER - Etiqueta de Unidade
  • CNT_DETAIL - Etiqueta do Detalhe das Unidades
  • CNT_BOX - Etiqueta de Agrupamento de Unidades (utilizado na produção)
  • EXPEDITION - Etiqueta de uma Unidade de Expedição
  • PRODUCTION - Etiqueta impressa aquando da realização de uma Produção
  • SHIPPING - Etiqueta de um Embarque

Para cada um destes formatos são utilizados tokens específicos que iremos detalhar abaixo

Neste tipo de etiquetas os tokens utilizados são os seguintes:

  • PhysicalGroupCode - Que corresponde ao Código do Grupo Físico a que pertence a localização
  • LocationColumn - Coluna da localização
  • LocationLevel - Nível da localização
  • LocationAisle - Corredor da localização
  • [LOCATIONCODE] - Código da Localização
  • LocationCode - Código da Localização
  • LocationDescription - Descrição da Localização

Neste tipo de etiquetas os tokens utilizados são os seguintes:

  • SKUCode - Código do Artigo
  • SKUName - Descrição do Artigo
  • SKUNameAlias - Alias do Artigo
  • SKUNameDisplay - Alias do Artigo (se estiver preenchido) senão a Descrição do Artigo
  • BatchCode - Lote do Artigo
  • ManufactorBatch - Lote de Fabricante do Artigo
  • ManufacturingDate - Data de Fabrico do Lote
  • ValidityDate - Data de Validade do Lote
  • NetWeight - Peso líquido do Artigo
  • [GTIN] - Código de Barras do Artigo
  • QtyCX - Quantidade no Formato base
  • EAN128BCCODED - Código de Barras no formato EAN128
  • EAN128BCHR - Cabeçalho do Código de Barras no formato EAN128

Neste tipo de etiquetas os tokens utilizados são os seguintes:

  • [SKUCODE] - Código do Artigo (do primeiro detalhe)
  • [DOCDATE] - Data do documento de origem associado
  • [CREATEDDATE] - Data de criação do documento de origem associado
  • [PURCHASEORDER] - PurchaseOrder do documento de origem associado
  • [ENTITYDOCNUM] - Doc terceiro do documento de origem associado
  • [DOCSERIESNUM] - Série e Número do documento de origem associado
  • [ENTITYNAME] - Nome da Entidade do documento de origem associado
  • [QTY] - Soma de todas as quantidades do detalhes da Unidade
  • [SKUDESCRIPTION]
    • Se for uma UA MultiReferência apresenta o valor "UNIDADE MULTIREFERENCIA"
    • Se não tiver detalhes apresenta o valor "UNIDADE VAZIA"
    • Se tiver detalhes apresenta a descrição do artigo no primeiro detalhe
  • ContainerID - Identificador interno da Unidade (com 12 dígitos)
  • ContainerCode - Código da Unidade
  • ContCodeWhoutCheckDigit - Código da Unidade, sem o CheckDigit
  • ContainerFormat - Formato da Unidade
  • OwnerDoc.Entity.Name - Nome da entidade do documento de origem associado
  • OwnerDoc.DocSeries - Série e Número do documento de origem associado
  • OwnerDoc.DocNum - Número do documento de origem associado
  • OwnerDoc.DocDate - Data do documento de origem associado
  • OwnerDoc.Notes - Observações do documento de origem associado
  • DocDetail.LogicalGroup - Grupo lógico da linha do documento
  • CurrentLocation - Descrição da localização do documento

Se a Unidade em questão possuir detalhes, os mesmos serão impressos utilizando os tokens abaixo:

  • SKUCode - Código do Artigo
  • SKUNameAlias - Alias do Artigo
  • SKUName - Descrição do Artigo
  • OwnerCode - Código do Proprietário do Artigo
  • OwnerName - Nome do Proprietário do Artigo
  • ManufactorBatch - Lote de Fabricante
  • ManufacturingDate - Data de Fabrico do Lote
  • Batch - Código do Lote
  • ValidityDateComplete - Data de Validade do lote no formato (yyyy-MM-dd)
  • ValidityDate - Data de Validade do lote
  • ValiditySimpleDate - Data de Validade do lote no formato (yyMMdd)
  • Unit - Formato da Unidade base do Artigo
  • Qty - Quantidade do detalhe
  • CFormatUnit - Formato do detalhe da Unidade
  • CFormatQty - Quantidade no formato do detalhe da Unidade
  • PhyDepth - Profundidade do detalhe
  • PhyHeight - Altura do detalhe
  • PhyWidth - Largura do detalhe
  • PhyVolume - Volume do detalhe
  • PhyArea - Área do detalhe
  • GrossWeight - Peso Bruto do detalhe
  • NetWeight - Peso Líquido do detalhe
  • ProductState - Estado do produto do detalhe
  • SourceDocDetail.Notes - Notas da linha do documento associada ao detalhe
  • SourceDocDetail.ERPProductCode- ERPProductCode da linha do documento associada ao detalhe
  • SourceDocDetail.DocSeriesAndNum- Série e Número da linha do documento associada ao detalhe
  • SourceDocDetail.ERPDocSeriesAndNum - Série e Número do documento do ERP da linha do documento associada ao detalhe
  • SourceDocDetail.DocNotes- Notas do cabeçalho da linha do documento associada ao detalhe
  • SourceDocDetail.Notes- Notas do cabeçalho da linha do documento associada ao detalhe
  • SourceDocDetail.Address- Morada do cabeçalho da linha do documento associada ao detalhe
  • [GTIN] - Código de Barras do Artigo
  • QtyCX - Quantidade no Formato base
  • EAN128BCCODED - Código de Barras no formato EAN128
  • EAN128BCHR - Cabeçalho do Código de Barras no formato EAN128
  • [CFORMATGTIN] - Código de Barras do formato do artigo no formato EAN128
  • [CFORMATQTYEAN] - Código de barras da quantidade do detalhe
  • [CFORMATEANQTD] - Código de barras da quantidade do detalhe
  • [CFORMATEAN128CODED] - Código de Barras no formato EAN128
  • [CFORMATEAN128_HR] - Cabeçalho do Código de Barras no formato EAN128

É aínda possível, através de extensibilidade, extendendo o método AddExtraStorageFieldsToPrint, adicionar novos tokens a serem impressos na etiqueta. Para tal poderão verificar o seguinte artigo: https://developers.primaverabss.com/eyepeak/recursos/guias/article/como-subscrever-eventos-de-etiquetas

Adicionar aos favoritos ou partilhar este artigo
Esta página foi útil?
Obrigado pelo seu voto.
login para deixar a sua opinião.
O que podemos fazer para melhorar esta página? (opcional)
Caminho errado
Informação insuficiente
Leitura difícil
O link não funciona
Precisa de infografia ou de vídeo
Comentários
Obrigado pelo seu feedback. Iremos analisá-lo para continuarmos a melhorar!
Artigos Relacionados
Como criar um projeto de integração com o Eye Peak via WebServices? Como criar artigos no Eye Peak via WebService? Como criar entidades no Eye Peak via WebService? Como criar armazéns no Eye Peak via WebServices com Visual Studio? Como criar tipos de documentos no Eye Peak via WebServices?
EyePeak Documentação API
Documentação API
Documentação API
EyePeak Documentação API
Documentação API
Documentação API
DOCUMENTAÇÃO API
Última alteração a 28/09/2021

API

O Eye Peak disponibiliza uma API baseada em web services que cobre uma grande parte dos módulos do produto e permite que aplicações terceiras possam realizar tanto operações de consulta como de escrita de dados (criação, edição e remoção). Esta API é vocacionada para a realização de integrações de sistemas externos para o Eye Peak. Para além dos web services existe um conjunto de eventos (facades) que permitem que seja feita uma interação com o sistema em determinados pontos despoletados pelo sistema.

Ver mais

Adicionar aos favoritos ou partilhar este artigo
Esta página foi útil?
Obrigado pelo seu voto.
login para deixar a sua opinião.
O que podemos fazer para melhorar esta página? (opcional)
Caminho errado
Informação insuficiente
Leitura difícil
O link não funciona
Precisa de infografia ou de vídeo
Comentários
Obrigado pelo seu feedback. Iremos analisá-lo para continuarmos a melhorar!
Artigos Relacionados
DOCUMENTAÇÃO API
EyePeak Vídeos
Vídeos
Vídeos
EyePeak Vídeos
Vídeos
Vídeos
Vídeos
Última alteração a 28/09/2021

Esta página foi útil?
Obrigado pelo seu voto.
login para deixar a sua opinião.
O que podemos fazer para melhorar esta página? (opcional)
Caminho errado
Informação insuficiente
Leitura difícil
O link não funciona
Precisa de infografia ou de vídeo
Comentários
Obrigado pelo seu feedback. Iremos analisá-lo para continuarmos a melhorar!
Artigos Relacionados
Vídeos
EyePeak RecursosGuias
RecursosGuias
Guias
Voltar | Lista de artigos
Como criar um projeto de integração com o Eye Peak via WebServices?
Última alteração a 28/09/2021

Este documento descreve os passos necessários para criar um projeto de integração com o Eye Peak via WebServices. O conceito de integração de sistemas refere-se à possibilidade comunicar informação entre o Eye Peak e sistemas externos (ERPs), bem como no sentido contrário, isto é, entre ERPs e o Eye Peak. Os sistemas externos poderão comunicar com o Eye Peak através de web services que são disponibilizados durante a instalação do Eye Peak. A integração de sistemas externos é realizada através de WebServices que são disponibilizados através do endereço http://localhost:9999/WMSDataImport. Nota: A porta 9999 corresponde à porta definida para o serviço no momento da instalação do Eye Peak . O localhost corresponde ao nome da máquina onde está instalado o serviço, podendo também ser definido por IP.

Pré-Requisitos

  • PRIMAVERA Eye Peak;
  • Visual Studio 2013 ou superior;
  • NET Framework 4.0.

Passo 1 – Criar o Projeto

  1. Depois de abrir o Visual Studio, selecionar File > New > Project.
  2. Na janela apresentada, na árvore à esquerda, escolher a linguagem de desenvolvimento (“C#” ou “VB”).
  3. Selecionar o tipo de projeto, por exemplo, Windows Forms App (.NET Framework).
  4. Atribuir um nome ao projeto “Sync.WMS”.
  5. Clicar em OK.

Passo 2 – Referências

  1. Criar uma nova “Service Reference” colocando o endereço definido na instalação do Eye Peak, por exemplo: http://localhost:9999/WMSDataImport.
  2. Clicar em “GO” para obter os serviços disponibilizados pelo WebService.
  3. Em “Services” navegar pela árvore para verificar os métodos disponibilizados pelo WebService.
  4. Renomear o Serviço inserido para “WMSDataImportWS”.
 

Passo 3 – Criar a Classe de ligação ao WebService

  1. Criar uma nova Classe “Utils.cs” que irá servir para proceder à chamada ao WebService.
  2. Adicionar ao início da classe o namespaces associado ao serviço criado no ponto anterior.
    • using System.ServiceModel - para ser utilizado no método abaixo;
    • using Sync.WMS.WMSDataImportWS;
  3. Deverá ser definida uma String Privada contendo o URL de ligação
  4. Criar um novo método para proceder à ligação ao WebService, conforme o código abaixo:
using System;
using System.Collections.Generic;
using System.Linq;
using System.ServiceModel;
using System.Text;
using System.Threading.Tasks;
using Sync.WMS.WMSDataImportWS;

namespace Sync.WMS
{
    public static class Utils
    {
        //Open web service configuration
        private static string URL = String.Format(@"{0}/{1}", "http://localhost:9999", "WMSDataImport");
        //private static string URL = String.Format(@"{0}/{1}", "http://localhost:8089", "WMSDataImport");
        private static BasicHttpBinding GetBasicHttpBinding()
        {
            int maxStringContentLenght = 2147483647; //2097152;

            TimeSpan SendReceiveTimeout = new TimeSpan(0, 20, 0);
            TimeSpan openTimeout = new TimeSpan(0, 0, 15);

            BasicHttpBinding binding = new BasicHttpBinding(BasicHttpSecurityMode.None);
            binding.OpenTimeout = openTimeout;
            binding.ReaderQuotas.MaxStringContentLength = maxStringContentLenght;
            binding.MaxReceivedMessageSize = maxStringContentLenght;
            binding.MaxBufferPoolSize = maxStringContentLenght;
            binding.MaxBufferSize = maxStringContentLenght;
            binding.BypassProxyOnLocal = true;
            binding.ReceiveTimeout = SendReceiveTimeout;
            binding.SendTimeout = SendReceiveTimeout;
            return binding;
        }

        public static WMSDataImportClient WS_CLIENT()
        {
            return new WMSDataImportClient(GetBasicHttpBinding(), new EndpointAddress(URL));
        }

    }
}
 

NOTAS:

Em todos os acessos que são realizados ao WebService, será sempre necessário indicar o “ERPCompany” que deverá ter o valor do “Cód Empresa ERP” que está associado à base de dados do Eye Peak (na consola do serviço)   Veja um exemplo sobre a tecnologia de integração com o Eye Peak no GitHub.
Adicionar aos favoritos ou partilhar este artigo
Esta página foi útil?
Obrigado pelo seu voto.
login para deixar a sua opinião.
O que podemos fazer para melhorar esta página? (opcional)
Caminho errado
Informação insuficiente
Leitura difícil
O link não funciona
Precisa de infografia ou de vídeo
Comentários
Obrigado pelo seu feedback. Iremos analisá-lo para continuarmos a melhorar!
Artigos Relacionados
Como criar artigos no Eye Peak via WebService? Como criar entidades no Eye Peak via WebService? Como criar armazéns no Eye Peak via WebServices com Visual Studio? Como criar tipos de documentos no Eye Peak via WebServices? Como criar famílias de artigos no Eye Peak via WebServices?